segunda-feira, 21 de julho de 2014

Em nova versão Mustang ganha mais potência e torque

Nesta semana a Ford divulgou mais informações sobre o desempenho da nova versão do Mustang. 

As duas versões que serão lançadas no início do próximo ano - V6 e GT - ganharam mais peso e potência em sua nova configuração. 

O novo Mustang 2015 será vendido em três versões: Ecoboost (com 314 cv de potência e 44 kgfm de torque), V6 (com 304 cv e 38 kgfm) e GT (que contará com 441 cv e 55 kgfm de torque).

Com relação ao peso, a primeira versão registra 1.602 kg em sua versão manual e 1.598 kg na configuração automática, a V6 pesa 1.599 kg e 1.601 kg, respectivamente, enquanto a GT tem 1.680 kg (manual) e 1.691 kg (automático).





Comparado à versão anterior, o Mustang V6 ganhou 13kg a mais em sua versão manual e 5kg com câmbio automático.

A configuração também perdeu cerca de 5 cv de potência, mas manteve intactos seus números de torque. Já a versão GT manual ganhou 39 kg e outros 24 kg na configuração automática. Por outro lado, ganhou 15 cv e 1 kgfm de torque. Inédita, a versão Ecoboost começa a ser vendida nesta versão e terá distribuição de peso de 52% no eixo dianteiro e 48% no traseiro, o que promete ser a melhor já alcançada por um Mustang.


A versão GT conta ainda com modificações nos amortecedores traseiros, molas e buchas e melhorias no resfriamento do motor, na barra estabilizadora traseira, na direção hidráulica, controle de estabilidade e freios ABS. Por outro lado, o Ecoboost poderá ser equipado com adicionais rodas aro 19 pintadas em preto e calçadas por pneus 255/40. Já a versão GT poderá ganhar as mesmas rodas, mas com pneus 255/40 na dianteira e 275/40 na traseira, além de um difusor dianteiro.


Outra novidade revelada pela montadora para o novo Mustang 2015 é um sistema batizado de 911 Assist. Ele notifica uma central de emergência sempre que as bolsas de airbag forem infladas ou quando o tanque de combustível se esvaziar, possibilitando que os operadores da montadora mandem assistência caso o carro fique sem gasolina e policiais e bombeiros sejam informados sobre a gravidade de um acidente, quantidade de passageiros e se eles usavam ou não cintos de segurança antes de iniciarem os procedimentos de resgate.

O recurso, porém, ainda não está confirmado oficialmente para o Brasil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você gostou deste artigo poste um comentário!

Observações:
1º) Somente usuários com conta no Google poderão publicar seus comentários aqui no Blog do SM@rtiN.
2º) Todos os comentários serão avaliados pelo administrador do blog para posterior publicação.
3º) Os textos com conteúdo impróprio, ofensas e palavrões serão automaticamente excluídos. Se houver reincidência, o acesso do usuário ao blog será bloqueado.

Obrigado!