sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Um filme de terror para atrair cristãos

O filme "Invocação do Mal" vem chamando a atenção da mídia por seu sucesso inesperado. Nos três primeiros dias de exibição o título arrecadou mais de 4 milhões aqui no Brasil, em 400 salas de cinema. Com atores desconhecidos e um baixo orçamento, o longa tem todas as características típicas de um filme de horror: portas que rangem, coisas misteriosas que surgem na noite, bonecos assustadoras e o espírito de uma bruxa que se apodera do corpo de uma mãe inocente. Seu diferencial é um personagem inesperado na trama: Deus.

Os produtores e também roteiristas do filme, os gêmeos Chad e Carey Hayes, disseram não se tratar de um filme "totalmente cristão", mas sua forte mensagem religiosa deverá agradar ao público.





O trama é baseado na história real da família Perron, que são ajudados por Ed e Lorraine Warren, um casal de “consultores de feitiçaria demoníaca”. Em 1971, eles foram chamados para uma antiga fazenda em Rhode Island, que era considerada assombrada. A família, Carolyn e Roger Perron e suas cinco filhas, viveu dez anos no local, em meio à visões, barulhos inexplicáveis e objetos que se moviam sozinhos. Mesmo mais de três décadas depois, eles continuam marcados pela experiência que viveram. A filha mais velha, Andrea, descreveu isso nos três livros que escreveu. Em uma entrevista recente, resumiram a assim a situação: “Vivíamos em um pedaço do inferno. Dez ou doze espíritos eram frequentemente vistos por nós. Havia algo de natureza demoníaca naquela casa”.

Bobby Downes, presidente dos Estúdios EchoLight diz estar tentando fazer o filme atrair o público cristão e que filmes de terror podem levar as boas novas.

“O evangelho visa compartilhar a ideia de que podemos usar até uma pequena luz para dissipar muitas trevas… Podemos comunicar o evangelho de uma forma que é atraente para um público não acostumado com a mensagem [cristã]. Acho que não podemos nos limitar pelo gênero”, defende.

“Nós fizemos um filme que não tem nenhum sangue, ninguém morre… e nada de sexo ou linguagem chula”, explicou Chad. 

Ele termina a entrevista citando o Livro de Efésios: “a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais… Se você pensar bem, nosso filme se encaixa nisso.”



Confira o trailer do filme





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você gostou deste artigo poste um comentário!

Observações:
1º) Somente usuários com conta no Google poderão publicar seus comentários aqui no Blog do SM@rtiN.
2º) Todos os comentários serão avaliados pelo administrador do blog para posterior publicação.
3º) Os textos com conteúdo impróprio, ofensas e palavrões serão automaticamente excluídos. Se houver reincidência, o acesso do usuário ao blog será bloqueado.

Obrigado!