sábado, 1 de outubro de 2011

Pesquisa aponta seis motivos porque os jovens deixam as igrejas






Metade dos jovens deixam de frequentar suas igrejas quando chegam na adolescência

Um estudo divulgado pelo grupo Barna aponta seis das principais razões que resultam no afastamento dos jovens das igrejas. Foram feitas entrevistas ao longo de cinco anos com adolescentes, jovens adultos, jovens pastores, pastores titulares e pais. 

Dentre os motivos apontados pelos entrevistados, estão:

  1. O cuidado excessivo da igreja com as questões cotidianas (25%)
  2. A postura da igreja em relação a não se preocupar com os problemas do mundo (22%)
  3. A censura pela igreja com relação a músicas, filmes e jogos de vídeo (18%)
  4. A ausência de experiências com Deus (20%)
  5. A metodologia e ensinamento das igrejas sobre o sexo (20%)
  6. A arrogância das igrejas em relação às outras religiões (29%)
  7. A forma hostil com que dúvidas a respeito de Deus são tratadas (23%)


O presidente do Barna Group - David Kinnaman - aponta no livro "Você me Perdeu", os resultados obtidos com o estudo. Segundo David, uma parte do problema está no fato de que muitas igrejas não se modernizaram na forma de transmitir o evangelho e lidar com as questões atuais, orientando os jovens do século 21 no modo "tradicional". 
Uma outra mudança de comportamento é destacada pelo autor: 

 “a maioria dos jovens adultos já não querem seguir o caminho normal de sair de casa, após receber uma educação, encontrar um emprego, casar e ter filhos, tudo antes da idade de 30. Estes eventos de vida estão sendo adiados, reordenados, e às vezes empurrando-os para fora do contexto que as igrejas pregam como ideal”.

  Em outro trecho, o relatório aponta um engessamento das igrejas: “a maioria de nossas igrejas é composta de jovens de 20, 30 e 40 anos – devido a isso os nossos líderes têm a mesma mentalidade que algumas das pessoas mais jovens que frequentam a igreja e acabam tratando os mais jovens de uma maneira superficial, sem autenticidade, respondendo as dúvidas que surgem de forma inadequada, transmitindo a sensação de que as igrejas são contrárias a discussões, ciência e etc.”
Kinnaman cita a Bíblia em uma observação: “como diz a Escritura, e acreditamos nela, Jesus está levantado os jovens para que eles o adorem, e eles também devem sentir-se atraídos por ele… por isso vamos pregar o evangelho de uma forma que eles possam participar”. Ele ainda observou que “em muitas igrejas as gerações são tratadas como hierarquias, ao invés de implantarem uma equipe de verdade, com fieis de todas as idades, cultivando relacionamentos entre as gerações”. Para David Kinnaman, o melhor seria uma mudança de metodologia: “isto é, toda a comunidade de fé, ao longo da vida inteira, trabalhando juntos para cumprir os propósitos de Deus”.

Fonte: Gospel+






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você gostou deste artigo poste um comentário!

Observações:
1º) Somente usuários com conta no Google poderão publicar seus comentários aqui no Blog do SM@rtiN.
2º) Todos os comentários serão avaliados pelo administrador do blog para posterior publicação.
3º) Os textos com conteúdo impróprio, ofensas e palavrões serão automaticamente excluídos. Se houver reincidência, o acesso do usuário ao blog será bloqueado.

Obrigado!