sábado, 3 de setembro de 2011

Nova Plataforma para legalização do aborto volta ao Senado



A Frente Nacional Contra a Criminalização de Mulheres e pela Legalização do Aborto, reuniu no último dia 18 de Agosto, diversas ONGs que promovem a legalização do aborto no Brasil.


A plenária aconteceu em Brasília, nas dependências do Congresso Nacional. Após a reunião, as representantes das organizações seguiram para uma audiência pública, convocada pela senadora Lídice da Mata (PT-Bahia) com o apoio das senadoras Ângela Portela (PT-Roraima) e Ana Rita (PT-Espírito Santo). A audiência foi realizada no Auditório Petrônio Portela do Senado Federal.
Conforme convocação oficial, o tema da audiência era um "DEBATE SOBRE OS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DAS MULHERES".


Durante a audiência, representantes de várias ONGs, entre as quais entre as quais a Articulação de Mulheres Brasileiras, a Marcha Mundial de Mulheres, a Liga Brasileira de Lésbicas, a União Nacional dos Estudantes e a Central Única dos Trabalhadores, apresentaram aos sernadores o documento da PLATAFORMA PARA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO NO BRASIL.


Dentre as pretensões da nova Plataforma estão:

  • Manter a proposta elaborada pela Comissão Tripartite, instituída em 2005 pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, retirando a prática de Aborto do Código Penal
  • Impedir que as Organizações Religiosas participem na elaboração e controle social das políticas públicas, ou mesmo recebam recursos públicos para ação social que seja orientada por princípios religiosos
  • Garantir a orientação sexual nas escolas e Impedir a prática do ensino religioso na rede pública de educação
A Plataforma afirma também que o aborto é apenas "O RESULTADO DA INTERRUPÇÃO DA GRAVIDEZ ATÉ A 22ª SEMANA DE GESTAÇÃO E CUJO PRODUTO PESA ATÉ 500 GRAMAS", discriminando o nascituro e ignorando tratar-se de um ser humano já completamente formado e não um simples "produto que pesa até 500 gramas".



Fonte: Gospel Mais Notícias










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Dois dias após o término das eleições de 2010, ao ser questionada por uma repórter sobre “AS CHANCES, DEPOIS DO QUE ACONTECEU NAS ELEIÇÕES DE 2010, DO PT RETOMAR BANDEIRAS HISTÓRICAS COMO O DIREITO AO ABORTO E AO CASAMENTO GAY” a senadora Suplicy respondeu:
    “CERTAMENTE A PRIORIDADE DO GOVERNO PASSARÁ LONGE DISSO, E A PRESIDENTE DILMA SE COMPROMETEU E NÃO FARÁ NENHUM GESTO NESTE SENTIDO. PORÉM O CONGRESSO É OUTRA COISA, E PROVAVELMENTE DEVERÁ RECUPERAR [O TEMA]”.
    http://www.youtube.com/watch?v=T4rV1pQusi4

    ResponderExcluir

Se você gostou deste artigo poste um comentário!

Observações:
1º) Somente usuários com conta no Google poderão publicar seus comentários aqui no Blog do SM@rtiN.
2º) Todos os comentários serão avaliados pelo administrador do blog para posterior publicação.
3º) Os textos com conteúdo impróprio, ofensas e palavrões serão automaticamente excluídos. Se houver reincidência, o acesso do usuário ao blog será bloqueado.

Obrigado!